quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Ócios do ofício!



Sabem aquele ditado ridículo: tudo na vida é passageiro, exeto o cobrador e o motorista?
acho que é assim...



Bem, não importa, o que quero dizer é que na minha vida profissional eu sou os dois: o passageiro e o motorista. deixa eu explicar...


Trabalho numa clinica (certo), sou atendente (certo), fico a frente da empresa portanto sou o motorista (certo). Mas, as vezes fico doente certo? certo! e tb preciso ir ao médico (certo), então por vezes tb sou paciente, ou seja, tb sou a passageira certo? certo lolla!
No entanto, odeio o jeito que somos tratados nos lugares em que deveriam cuidar de nós.
E me peguei agindo como essas pessoas (o que está completamente errado).


O que tô tentando dizer é que minha vida de motorista atendente é bem puxada, corrida, estressante, muitas vezes chata, porre mesmo, e por lí dar com gente me tornei meio fria com alguns acontecimento do meu di-a-dia. Por exemplo: uma criança (paciente) precisa usar um colírio que arde muito os olhos, mais é nescessário, nessa hora ñ posso ficar de nhem nhem nhem com ela tenho que colocar o colírio e ponto final. Mesmo q ela chore, berre, esperneie...eu tenho que segurá-la e terminar o meu serviço.
Mais fazer tudo com jeito.


Ex 02: se um paciente fica me fazendo elogios embaraçosos, fica procurando brincadeirinha comigo e fazendo perguntas desnecessarias e fora de hora ─ mesmo ele percebendo que eu tô atolada de trabalho e sem tempo pra ficar respondendo perguntas idiotas tipo: Qd eu vinha aqui ñ era vc era outra menina, pq ela saiu? ─ é claro que agente como profissa nunca conta a verdade, mais as pessoas insistem em ser curiosas, ô povinho!!!


Outra: Alô, bom dia, tenho uma consulta marcada pra hoje 14:00hs, posso ir meio dia ficar esperando na clinica pra poder ser o 1º da fila? ─ Não demente, 12:00hs é meu horario de almoço e descanço, tb sou gente! (isso é o que eu gostaria de responder) ─ Um paciente lelé da cuca (perdão) que se trancou no banheiro e ñ queria abrir a porta... Coisas que irritam qualquer um e eu retriubo com alguns sorrisos falsos, impaciencia as vezes, cançaso estampado na cara, tpm ativada, e por aí se vai.
Esses dias de cão me ma-ta!

Mais sempre sem destratar ninguém. Só falta de atenção mesmo.


É preciso ter sangue de barata pra certas coisas e pessoas, porém, é bom lembrar que tb sou paciente qd preciso, e odeio coisas em atendentes de clinicas que as vezes faço, principalmente sorrisos falsos. Como sou expert no assunto consigo detectar um a kilometros de distância, por trás de máscaras, jalécos maquiagens e aqueles balcões com paredes de vidro.


Foi após 20 dias tendo que frequentar um hospital pra visitar e acompanhar minha mãe, que meu desconfiometro ligou automaticamente e percebí que não posso fazer com os outros o que não gosto que façam comigo.


Depois disso confesso que mudei, juro que mudei!


Mais as vezes não dá.


Irônia do destino ? não sei...pode ser...
Recados para Orkut

15 Comments:

  1. Rodriguez said...
    É punk né?! Eu mesmo vivo me policiando para tratar as pessoas o pior possível e olha que eu trabalho em uma empresa de Call Center, Mas juro que não é fácil. Nessas horas em que o stress chega ao ápice eu tento contar até TREZE.

    *********************

    Seu blog é muito maneiro, lá no meu tem um selo para você!!!

    Parabéns!
    NiNah said...
    É punk mesmo essa situação.

    Claro que pode seguir querida.
    Beijão
    :: Fatima :: said...
    Olhe,mesmo que nao seja,eu tento levar esse ditado a serio,me deixa mais calma,pensar assim sabe??

    O importante mesmo e fazer a nossa parte!

    Beejos...
    Marcela Reinhardt said...
    Oi!
    També gostei do seu blog, e vou aproveitar para segui-lo!
    Me visite no www.nadatudotudonada.blogspot.com e no www.marcelareinhardt.blogspot.com também!
    Sabe que eu acho que só depois que a gente começa a trabalhar é que percebemos certas coisas... Eu já fui garçonete e só me dei conta de como é ruim ser tratada sem sorrisos ao atender os clientes, quando eu fui ser atendida por uma garçonete e percebi que nem olhava para a cara dela...
    Erica Ferro said...
    Temos que tratar os outros da maneira que queremos que ser tratados.
    Mas é difícil, pois somos humanos e não somos perfeitos.
    ;*

    P.s: Pode me seguir, sim. Fique à vontade.
    Juliano said...
    Eu ri muito Lolla! Ainda mais quando você disse que um se trancou no banheiro.! Mas que bom que você mudou.!

    Beijoooos
    Ana Lu said...
    Oii querida, hahaha.
    Claro que pode seguir, fique a vontade! Aliás, vou seguir o seu tbm!
    Um beijo
    Pollyanna said...
    Oooi Lolla! Olha eu aqui retribuindo a visita...
    E olha, o que voce vive eh mais comum do que tu podes imaginar, por isso que existe aquele ditado: ""nao faca com os outros o que voce nao gostaria de fazer com vc".
    Mas infelizmente a gente esta sujeito a certas coisas... um dia tratamos mal, no outro seremos tratados mal... nao eh porque as pessoas nao tem paciencia ou coisa do tipo, a verdade eh que algumas circunstancia levam a isso!


    beeeeijos e volte sempre!
    rabiscape escarlate said...
    Lolla é mesmo verdade ás vezes vezes dá mesmo vontade de os mandar piscar pro inferno mas isso seria feio não é eu prefiro fazer a cara nº 353 hihihihi
    * Gil * said...
    Oi Lolla...
    Que bom que vc gostou do meu blog,fico feliz e seja bem vinda!!!
    O seu é ótimo,bem diversificado e organizado.Adorei os testes...

    Seu lay é ótimo...chique!

    Lidar com pessoas realmente não é fácil,pois nunca estão satisfeitos.Sem falar nos engraçadinhos rs!

    Estou te seguindo tbm,assim da apra manter sempre contato!
    até mais!!!
    ^^
    Cαmilα ♥ said...
    Lidar com público é mesmo estressante, mas tem lá seu lado bom, neah?!

    beijos
    Talita said...
    Claro que pode seguir! Ja estou seguindo o seu tb! Adorei seu blog!
    bjos
    Wilian Bincoleto Wenzel said...
    O modo como tratamos as pessoas é o modo como muitas vezes estamos em determinados momentos. Vale lembrar que nunca podemos fazer para alguém algo que não queríamos que fizessem conosco.

    Sobre participar do In.diferentee... sinta-se em casa para visitar, comentar e opinar sempre que quiser!

    Obrigado pela visita! ;*
    Nanda Assis said...
    adorei.

    bjosss...
    Nanda Assis said...
    adorei.

    bjoss...

Post a Comment